Carregando...

divulgação

Com cinco carros no grid, Bardahl Hot Car vai em busca de pódios em Cascavel

12:32 - 21 de Março, 2018

Temporada terá inicio neste final de semana na pista paranaense.

Vai ser dada a largada para mais uma temporada do Mercedes-Benz Challenge e 2018 será especial para a equipe Bardahl Hot Car. Com cinco carros no grid, o time comandado por Amadeu Rodrigues, com supervisão técnica de Vinícius Losacco, vai em busca das vitórias e pódios nas categorias CLA AMG Cup e C250.

A primeira das oito etapas do ano acontecerá no autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR). Com 3.058 metros, a pista possui sete curvas e é uma das mais velozes do Brasil. O destaque é a curva do “Bacião”, considerada a “Eau Rouge” brasileira. Contornada a quase 200 km/h, a curva é famosa por possuir o maior raio entre os autódromos do Brasil, com quase 300 metros de extensão.

Os treinos terão início na sexta-feira (23) com três sessões livres. No sábado (24), os pilotos participarão de mais um treino livre e a definição do grid a partir das 14 horas. A largada da etapa será às 10h30 de domingo (25), com transmissão ao vivo do Bandsports. Nesta temporada, a categoria passa a integrar a programação da Copa Truck.

Na CLA AMG Cup, a equipe Bardahl Hot Car contará com os pilotos Cesare Marrucci, Fábio Escorpioni e Fernando Amorim. Na C250, Flávio Andrade segue com o time e André Moraes Jr., de apenas 18 anos, passa a integrar o grupo.

Amorim, que só em 2017 subiu sete vezes ao pódio, está animado para estrear com a nova equipe e ressalta os desafios deste traçado de alta velocidade. “Cascavel é uma pista difícil, o ‘Bacião’ é uma parte complicada e o circuito tem poucos pontos de tranquilidade. Tem que aproveitar a reta oposta e a reta principal pra ganhar um fôlego, porque o restante é uma curva atrás da outra e curvas difíceis. Corri só duas vezes em Cascavel, tenho pouca experiência. Mas estamos preparados e a perspectiva é de um ótimo resultado”, declarou o piloto da CLA #88, que é de Campinas, no interior de São Paulo.

Também do interior paulista, da cidade de Piracicaba, Marrucci é outro estreante na Bardahl Hot Car. “As últimas provas que disputei em Cascavel foram em 2011 e em 2012, ainda com a Mercedes C250”, lembrou o piloto.

“A pista de Cascavel é extremamente rápida, atingindo altas velocidades e com traçado que permite aceleração plena a maior parte do tempo. É uma pista que gosto bastante, com um traçado bem interessante e que espero me adaptar rapidamente. Será minha primeira experiência nesta pista pilotando uma CLA. Estou bastante animado neste meu retorno à categoria e com expectativa de conseguir bons resultados e realizar um bom campeonato neste primeiro ano em conjunto com a equipe Bardahl Hot Car”, completou o piloto da CLA #44.

Escorpioni, que já estava no time no ano passado, também está na contagem regressiva para a prova. “Estou bem ansioso para a corrida de Cascavel. É uma pista muito rápida. Já corri nela em 2015, na minha estreia na C250 e é uma pista muito legal. Fiquei em segundo e fui para o pódio. Agora estou na CLA, numa equipe maior, com uma estrutura maior, em outro evento, mas estou bem confiante. Temos bastantes chances nessa corrida”, disse o piloto da CLA #55.

Na C250, a equipe terá um dos pilotos mais jovens do grid e um dos mais experientes. André Jr. e Flávio Andrade prometem um ano de muitas conquistas. Andrade fará sua quarta temporada na equipe. O piloto já foi vice-campeão e duas vezes terceiro no campeonato da Master.

“Estou bastante ansioso para voltar a pilotar, principalmente agora que teremos uma equipe ainda maior. Vou ter um companheiro na C250 e isso vai nos ajudar a desenvolver o carro e ter uma telemetria mais acertada. Já ganhei corrida em Cascavel, é uma pista que eu gosto muito, é bastante desafiadora, então estou bastante confiante de que poderemos lutar por bons resultados”, destacou Andrade (C250 #26).

Vice-campeão em sua estreia na C250 no ano passado, André vai correr em Cascavel pela primeira vez e aposta nos treinos em simuladores para tirar mais este desafio de letra.

“Eu nunca andei em Cascavel, vai ser minha primeira vez lá. Nunca tive contato com a pista. Treinei bastante no simulador para saber um pouco mais do traçado. Estou bem esperançoso para essa etapa. No ano passado, eu corri em algumas pistas novas e consegui me adaptar bem, fazendo até pole position. A minha expectativa é muito positiva, com a equipe nova, o carro, tenho certeza de que vai tudo se encaixar muito bem”, finalizou o piloto de Americana, também no interior de São Paulo, que estará a bordo da C250 #12.

Compartilhe

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE